Fazer o planejamento estratégico da empresa é essencial para o sucesso de seu empreendimento e a conquista de seus sonhos. Infelizmente, a prática de planejar para conquistar ainda não é muito difundida em terras brasileiras. Não é a toa que metade das empresas no Brasil fecham as portas após quatro anos, como aponta estudo feito pelo IBGE. Você com certeza já deve ter ouvido falar da famosa Análise SWOT ou Matriz FOFA – mas será que você compreende o poder que ela tem como ferramenta de gestão?

Empresas pequenas costumam pensar que apenas as grandes empresas precisam fazer esse tipo de análise, mas estão redondamente enganadas. Saber como fazer Análise SWOT pode ser aquilo que separa o sucesso do fracasso, e nós vamos explicar aqui o motivo disso.

 

O que é Análise SWOT ou FOFA

A Análise SWOT é uma das ferramentas mais simples de gestão e planejamento para sua empresa. Ela basicamente serve para analisar o ambiente externo e interno ao seu empreendimento, facilitando sua vida para estabelecer estratégias a fim de ganhar espaço no mercado.

O termo SWOT é um acrônimo do inglês para Strenght, Weakness, Opportunities e Threats que quando são traduzidas para o português encontramos a sigla FOFA que significa Força, Fraqueza, Oportunidades e Ameaças. Para entender melhor o conceito, observe o seguinte quadro:

Análise SWOT ou Matriz Fofa

Análise SWOT ou Matriz Fofa

A Matriz SWOT é poderosa exatamente por levar em conta a Força e a Fraqueza de sua empresa, bem como potenciais Oportunidades e Ameaças para ela.

Forças

O nome é praticamente autoexplicativo. Aqui cabe uma análise sobre as principais vantagens internas de sua empresa quando comparada aos seus principais concorrentes. Para entender melhor esta ideia, pense no curso que escolheu para fazer a faculdade: provavelmente você escolheu baseado naquilo que você faz de melhor em relação aos outros. Se você é bom com matemática, muito provavelmente seguiu pelo caminho das exatas.

Aqui cabe perguntar os diferenciais de seu produto, recursos, ou até vantagens competitivas na hora de entregar o serviço – como velocidade, flexibilidade ou até mesmo um atendimento personalizado.

 

Fraquezas

Além de conhecer bem quais são as suas Forças, você deve saber muito bem quais são as desvantagens de sua empresa em relação aos seus concorrentes. Mas não faça esta análise visando apenas saber quais são suas deficiências, mas sim focada em tentar encontrar soluções que visem acabar com estas fraquezas, ou pelo menos diminuir seus efeitos prejudiciais. Por exemplo, se você é incapaz de fornecer um produto mais barato que o de seus concorrentes, pense em alguns extras que você pode oferecer para justificar o maior valor. Como alternativa você pode oferecer um atendimento personalizado que seus concorrentes não oferecem – e ainda continuar cobrando mais caro!

Tente pensar na sua produção, será que ela é rápida e eficiente? É barata? A matéria-prima é de boa qualidade? Você está bem posicionado na internet e nas mídias sociais ou ninguém te conhece? Você realmente entende quais são as forças de seus concorrentes? Você entende seu público-alvo ou não sabe absolutamente nada dele?

 

Oportunidades

Saindo do aspecto interno da empresa e passando para o externo, temos o conceito de oportunidades, ou seja, aspectos fora de sua empresa que têm potencial para impactar positivamente em seu crescimento ou podem fornecer vantagem competitiva (mesmo que temporariamente).

Oportunidades podem vir de tantas maneiras diferentes que fica até difícil fazer uma lista. O ideal é você ter amplo conhecimento do seu mercado e do seu público para ficar atento as novas mudanças que podem alterar toda a regra do jogo. Por exemplo, dependendo do seu ramo de negócio, uma nova política de tributação pode ser a oportunidade ideal que você esperava para expandir suas vendas. Essa oportunidade pode surgir até mesmo na forma de algum competidor gigante encerrando suas atividades no mercado.

O importante é ficar antenado sempre para estar dois passos a frente!

 

Ameaças

Assim como as oportunidades tratam do ambiente externo, as ameaças também vêm de fora, mas dessa vez são capazes de impactar negativamente o crescimento de sua empresa. Perguntas sobre o cenário político, econômico e social valem para a definição de tais ameaças. Elas devem ser analisadas com muita cautela porque podem prejudicar até mesmo seu planejamento estratégico – consequentemente atrapalhando a conquista de suas meta.

 

Como fazer Análise SWOT ou FOFA?

Tendo em mente todos estes conceitos você já está habilitado para fazer a sua própria matriz SWOT. É importante que você tenha em mente que não são as oportunidades ou ameaças que estão sujeitas as mudanças conforme a passagem do tempo, mas também suas forças ou fraquezas. Por isso é importante que tal análise seja feita com determinada regularidade para avaliação do novo cenário e a implementação de novas estratégias mais condizentes com a situação.

Não deixe que pequenos problemas impeçam sua empresa de voar e alcançar o sucesso. Seja você uma grande ou pequena empresa, esta ferramenta é essencial para o planejamento estratégico do seu empreendimento – até mesmo se você é contador -, pois ao analisar o lado interno e externo de sua empresa ela permite uma compreensão global do seu mercado, auxiliando na difícil tarefa de se impor em um mercado cada vez mais qualificado e competitivo.

Se você tem qualquer duvida, fala com a gente!

Estamos aqui para dar o suporte adequado a sua empresa e facilitar o seu crescimento!