Por quanto tempo devo armazenar Notas Fiscais da minha empresa?

Por quanto tempo devo armazenar Notas Fiscais da minha empresa?

Se você veio até este artigo atrás de uma resposta rápida e sem enrolação, aqui vai ela: o prazo legal imposto para o armazenamento da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), estabelecido pela legislação brasileira, é de cinco anos. Em outras palavras, você precisa armazenar seus arquivos XML e mantê-los à disposição da Receita Federal por até cinco anos.

A perda de qualquer um de seus documentos pode acarretar em multas ou, em casos mais graves, pode resultar até em prisão sob a acusação de crime tributário. Este é um risco que você não pode correr. Por isso, é importante compreender bem como a legislação brasileira funciona – até como uma forma de se proteger da tributação excessiva e trabalhar melhor neste cenário tão agressivo ao empreendedor.

Se você tem outras dúvidas a respeito do armazenamento de Notas Fiscais na sua empresa, continue acompanhando este artigo, listamos algumas das principais preocupações a este respeito.

O DANFe possui validade jurídica?

Não, o DANFe não possui validade jurídica. Trata-se de um documento impresso que serve para acompanhar o produto comercializado durante o seu transporte. Ele não tem a necessidade de ser armazenado como a Nota Fiscal Eletrônica (arquivo XML). No entanto, ele ainda é importante, pois serve para provar o valor de seus produtos, bem como comprovar sua origem em caso de uma fiscalização do transporte.

Como localizar Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e)?

Compreendendo a importância de armazenar suas Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), você precisa de uma ferramenta capaz de buscá-las rapidamente, em qualquer lugar que você estiver.

Já existem inúmeras ferramentas que lhe auxiliam com a localização e armazenamento de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e) de forma gratuita. O Farejador é uma delas, capaz de tornar este trabalho muito mais simples e fácil. Sendo esta ferramenta diretamente ligada ao banco de dados da SEFAZ, você poderá visualizar suas NF-es de qualquer lugar, com incrível precisão e velocidade.

Como armazenar Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e)?

Em primeiro lugar você precisa ter em mente que você precisa de ordem e organização. Se você armazena suas Notas Fiscais Eletrônicas de maneira confusa e dispersa, imagina o tempo que você irá gastar para localizar uma NF-e perdida lá pelos idos de 2014?

Não é preciso repetir aqui o velho adágio que afirma que “tempo é dinheiro”, certo?

A organização de seus documentos fiscais aumenta a produtividade de sua empresa, que poderá contar com tudo que precisa sempre que necessário, de forma fácil e descomplicada.

Portanto, além de contar com uma ferramenta capaz de armazenar seus documentos fiscais, ela precisa também lhe auxiliar na melhor organização e disposição delas, para que sejam facilmente localizáveis sempre que necessário.

Neste sentido, a melhor plataforma para tal fim é o Farejador, pois ele permite que você possa armazenar suas Notas Fiscais de produtos e serviços em nuvens digitais. Além de gozar dos benefícios proporcionados pela facilidade de armazenamento e organização, você também pode contar com a segurança e proteção contra ataques de vírus e pessoas mal-intencionadas. O Farejador, que já armazena em seu servidor mais de R$180 milhões em documentos fiscais, garante a inviolabilidade de seu sistema e a proteção de todos os seus dados.

Ficou interessado?

Clique aqui para começar a consultar suas notas fiscais eletrônicas gratuitamente e conheça a melhor plataforma de gestão, consulta e armazenamento de documentos fiscais!

Viu como tudo pode ser mais simples do que realmente parece ser?

Não tenha medo de nos enviar suas dúvidas nos comentários, nossa equipe está preparada e disponível para respondê-lo a qualquer momento.

Você sabia que toda NFe modelo 55 é acompanhada por um arquivo XML

Você sabia que toda NFe modelo 55 é acompanhada por um arquivo XML

Todos sabem que os documentos fiscais precisam ser armazenados por pelo menos cinco anos para serem apresentados ao fiscal quando solicitado.

No entanto, você sabia que a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) modelo 55 não existe fisicamente? Muitos podem se enganar, acreditando erroneamente que o DANFe que acompanha a mercadoria pode substituir o arquivo XML. Não caia nesse erro!

O DANFe serve apenas para acompanhar a mercadoria. No caso de alguma fiscalização, será exigido o seu arquivo XML.

Portanto, você tem a obrigação de guardar todos os seus arquivos XML pelo prazo de cinco anos, sob pena de multa. Não importa se é de entrada ou de saída, você deve armazená-los para que possam ser apresentados em caso de fiscalização.

Mas o que é a NF-e modelo 55?

Caso você não compreenda muito bem, vale uma rápida explicação. Simples e direto, tudo que você precisa saber é que a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) modelo 55 é um documento de existência digital (no formato XML) que documenta operações de prestação de serviços ou troca de mercadorias.

Para saber mais, vale a pena dar uma olhada sobre o que diz o ajuste SINIEF 07/2005, com atenção especial em sua cláusula décima.

Clique aqui para saber mais sobre a NF-e modelo 55

Precisa de ajuda para armazenar Notas Fiscais Eletrônicas (NFes)?

Se você compreende a importância de armazenar seus arquivos XMLs, você sabe que é imprescindível contar com uma ferramenta confiável, capaz de gerenciar e guardar suas NF-es com total segurança e privacidade.

Clique aqui para saber como consultar e armazenar suas Notas Fiscais, em tempo real, de forma fácil, simples e rápida!

Confira 6 aplicativos para organização

Confira 6 aplicativos para organização

É muito comum encontrarmos um número cada vez maior de pessoas desorganizadas e que não conseguem gerenciar as tarefas do dia a dia. No entanto, com o avanço da tecnologia os aplicativos para organização podem ser a saída ideal para quem quer aumentar a produtividade e gerenciar melhor a vida.

Trabalho em excesso, rotina desgastante e cheia de afazeres, a correria tem dominado o cotidiano das pessoas. Seja nas ideias, finanças ou atividades diárias, manter a rotina organizada pode te ajudar a aumentar seu rendimento no trabalho, poupar tempo e até mesmo dinheiro!

Confira a seguir 6 sugestões de aplicativos que ajudarão você a organizar sua rotina.

1. Evernote

O Evernote é o app ideal para quem necessita de recursos extras em suas anotações. O aplicativo permite ao usuário incluir fotos, anexar documentos, criar tags para catalogar as notas e, até mesmo, arquivos em áudio.

Disponível nas plataformas Android e iOS, o Evernote possibilita a criação de notas compartilhadas com outros usuários. Você ainda pode sincronizar suas notas com qualquer dispositivo em que o Evernote esteja instalado, para isso basta fazer o login com seus dados já cadastrados.

2. Pocket

Você gosta de ler pela internet, mas acaba perdendo os artigos que aparecem na sua tela de celular? O Pocket é a pedida para quem deseja salvar textos e matérias com apenas um clique.

O app, que anteriormente chamava-se “Read It Later”, permite ao usuário salvar links e baixar os conteúdos, que podem ser lidos até mesmo sem acesso à internet. O Pocket está disponível para download nos sistemas operacionais iOS e Android.

3. Wunderlist

O Wunderlist é um aplicativo que permite ao usuário criar todos os tipos de listas de afazeres. Desde pequenas tarefas como “tirar o lixo” até importantes reuniões ou projetos, as anotações no app têm alertas que notificam o usuário quando está no limite da realização de cada compromisso.

É possível fazer o download do Wunderlist em dispositivos com sistemas Android, iOS e Kindle.

4. Google Keep

Com uma interface simples, o Google Keep é um aplicativo no qual o usuário pode armazenar ideias e afazeres do dia a dia. O app está disponível para download nas plataformas Android, iOS e Google Chrome.

Com ele é possível organizar as anotações de maneira mais prática, além de criar lembretes para determinados locais. Desta forma, o usuário terá acesso à lista criada para aquela localização assim que chegar ao destino final.

5. Meu Gestor

O Meu Gestor é um aplicativo que permite ao usuário gerenciar suas entradas de dinheiro, gastos gerais, pagamentos de contas e até transferências bancárias. É possível incluir movimentações com facilidade, acompanhar as despesas por meio de gráficos criados pela própria interface e até mesmo fazer o backup por nuvem de toda a sua vida financeira.  

Disponível para download na loja Google Play, o Meu Gestor possui navegação simples e possibilita ainda que o usuário controle diferentes contas bancárias em um único acesso. 

6. HabitBull

O HabitBull permite acompanhar o progresso dos hábitos registrados no aplicativo. Sejam eles bons ou não, a plataforma disponibiliza gráficos que mostram a evolução das atividades realizadas no dia a dia.

É possível também receber lembretes que podem auxiliar o usuário a aumentar sua produtividade diária. O HabitBull está disponível para download nos sistemas operacionais Android e iOS.

A tecnologia mudou a vida das pessoas no setor profissional, familiar, social e de relacionamentos. Agora, com a ajuda dos aplicativos para organização, as pessoas também podem ter um dia a dia mais produtivo e equilibrado.

Se você gostou das nossas dicas, confira também: 6 dicas para gerenciar o tempo em escritórios de contabilidade!

Entenda definitivamente como funciona a contabilidade fiscal

Entenda definitivamente como funciona a contabilidade fiscal

A gestão de uma empresa compreende o controle de diversos setores, e o entendimento de como eles funcionam é essencial.

Uma das áreas que se destacam nesse contexto é a fiscal. A grande sacada é o uso da contabilidade fiscal como vantagem competitiva para o seu negócio, mas você sabe como ela funciona?

Neste post você vai entender definitivamente o que é a contabilidade fiscal, quais são as suas principais características, vantagens e como ela pode ser o diferencial procurado para a sua empresa. Vamos lá!

O que é a contabilidade fiscal

A contabilidade fiscal, ou contabilidade tributária, é um ramo da contabilidade composto por um conjunto de ações e procedimentos relacionados à normatização, apuração e conciliação de tributos em uma entidade.

O departamento de contabilidade fiscal de uma empresa é aquele relacionado à observação e cumprimento de leis tributárias ligadas às diferentes esferas, visando à idoneidade da empresa e à manutenção das obrigações em dia.

Vale ressaltar que a contabilidade fiscal é utilizada para a elisão fiscal, ou seja, a economia tributária com respeito às normas. Essa expressão é bem diferente da evasão fiscal, relacionada ao não pagamento de tributos e que pode gerar diversos problemas para uma organização.

A escolha do melhor regime tributário

Uma contabilidade fiscal atuante pode ser utilizada como interessante forma de economia quando auxilia a empresa na escolha do melhor regime tributário de acordo com as suas características. Mas como isso funciona?

Com o uso da tecnologia e de soluções inteligentes, podem ser feitos estudos e projeções com base nos dados da empresa e será definido o tipo tributário que mais se adéqua à atividade principal da organização.

Existe um mito de que o regime tributário Simples é o mais indicado para todas as situações. Entretanto, só com o uso da contabilidade fiscal e de seus instrumentos é que poderá ser definido o que é melhor para cada empresa.

O recolhimento correto de impostos

Outra característica da contabilidade fiscal e que garante economia e vantagem tributária para a empresa é o correto recolhimento de impostos. Com o uso da contabilidade fiscal existe uma adequação em relação às alíquotas e também ao uso de sistemas, o que garante que não existirão problemas com o fisco.

A contabilidade fiscal deixa a empresa garantida, já que assegura que os impostos estão sendo recolhidos da maneira correta. Ela também evita possíveis problemas administrativos com o fisco, como multas e outras sanções prejudiciais ao seu negócio.

A geração e o envio das obrigações acessórias, como é o caso do Sped, é outra grande vantagem da utilização da contabilidade fiscal. Com a combinação desse ramo da contabilidade e da tecnologia evitam-se retrabalhos, dúvidas e problemas na hora do envio da declaração. Dessa forma, o processo fica muito mais fácil, rápido e confiável.

Neste post você viu que a contabilidade fiscal é composta por normas, ações e diferentes procedimentos. Você também compreendeu que ela pode ser utilizada como um diferencial competitivo, permitindo a escolha do melhor regime tributário, economias em relação a impostos e tranquilidade na geração e envio de obrigações acessórias.

Contudo, é sempre preciso estar atento, contar com a tecnologia e utilizá-la como uma aliada, não só nessa questão, mas em seu escritório como um todo. Que tal aprender a otimizar o trabalho em escritório de contabilidade e ver outra vantagem do uso de soluções inteligentes no seu dia a dia?

6 erros na gestão de NFe que você não pode cometer

6 erros na gestão de NFe que você não pode cometer

A gestão de Notas Fiscais Eletrônicas (NFe) é um processo que precisa de bastante atenção e cuidado, e não se baseia apenas em um simples arquivamento para posteriormente ser entregue à contabilidade ou para evitar multas.

Este documento contém muitas informações essenciais para a organização e o planejamento de uma empresa, inclusive para a tomada de decisões. Por isso, erros na gestão de NFe podem trazer inúmeros problemas fiscais e causar grandes impactos financeiros no seu negócio.

Pensando nisso, elaboramos esse artigo para que você descubra os 6 erros mais comuns cometidos no gerenciamento de NFe e o que fazer para não cometê-los.

1. Não armazenar os arquivos de NFe

Esse é um dos erros mais graves para o seu negócio, pois conforme os artigos 173 e 174 do Código Tributário Nacional da legislação tributária, o armazenamento de todas as notas fiscais eletrônicas — tanto as emitidas quanto as recebidas — é uma obrigação acessória e o período de armazenamento é de cinco anos a contar a partir da data da emissão.

As empresas que descumprem essa norma correm o risco de sofrer sanções e multas pesadas. Se durante uma fiscalização a empresa deixar de apresentar um só arquivo de NFe solicitado, por exemplo, as multas podem chegar até R$ 5.000,00 por documento perdido ou, dependendo do caso, até 20% do valor total da nota. Nesses casos, também pode até ocorrer reclusão de dois a cinco anos.

2. Armazenar inadequadamente os arquivos de NFe

Diversas empresas têm dificuldade para organizar e armazenar as notas fiscais eletrônicas. Guardar todos os arquivos de NFe em uma pasta no seu computador é um grande risco, pois se você não catalogar essas pastas adequadamente, como poderá encontrar o arquivo de nota recebida de um fornecedor em abril de 2014, por exemplo?

Caso você tenha organizado as informações em pastas por data, nome, cliente ou fornecedor, fica até mais fácil encontrar uma NFe específica. Mas você precisa estar preparado para imprevistos, como o HD do seu computador travar ou seu computador queimar, por exemplo.

Além disso, armazenar as notas fiscais é fundamental para utilizá-las na garantia de produtos e para comprovar operações. Arquivar corretamente esses documentos é também essencial para que você possa utilizar as informações das vendas para tomar importantes decisões gerenciais no seu negócio.

O ideal é que você faça o armazenamento dos arquivos XML de suas notas utilizando um software especializado para armazenamento em nuvem que seja direcionado à gestão desses documentos e dê acesso rápido às suas notas em um único clique. Assim, você fica menos dependente dos e-mails para receber seus arquivos e pode trabalhar com mais agilidade e eficiência.

3. Depender do fornecedor para receber os arquivos

Sua empresa não pode ficar dependente do fornecedor para receber os arquivos XML das suas notas fiscais, pois isso é um grande erro. Geralmente, os fornecedores enviam os arquivos por e-mail e é aí que começam os problemas, pois você terá todo o trabalho de procura-los em sua caixa de e-mail lotada e corre o risco de sequer recebe-los, caso o programa emissor de nota do fornecedor tenha falhado no momento do envio.

Em situações como essa, o tempo perdido na consulta manual desses arquivos é enorme e, por isso, contar com serviços especializados de gestão de NFes é uma boa solução, já que eles permitem o monitoramento e a captação das notas direto da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) logo após a emissão delas.

Esse procedimento garante que qualquer documento emitido para a sua empresa seja verificado, conferido e validado, o que evita riscos de fraude com uma possível emissão de notas frias no CNPJ do seu negócio.

4. Deixar de verificar a validade jurídica dos arquivos XML

Verificar a validade jurídica dos arquivos XML é fundamental para garantir que a nota fiscal seja verdadeira e esse processo também ajuda a evitar fraudes, como citado acima. Muitas empresas não dão a devida atenção nesse procedimento, porém, é necessário ficar atento à duas informações de segurança muito importantes:

  • a assinatura digital, que ocorre no momento da transmissão do arquivo por meio do certificado digital e permite identificar a autenticidade da empresa que emitiu a NFe;
  • o protocolo de autorização, que comprova que a Secretaria da Fazenda autorizou a emissão da nota fiscal.

É através de uma verificação segura dessas informações que você consegue garantir que a nota em questão tenha validade jurídica.

5. Realizar o preenchimento incorreto das NFes

Como já foi mencionado, a perda de um único arquivo pode gerar multas bem altas, mas erros ao preencher as notas também. Grande parte das empresas têm problemas no preenchimento das informações que devem ser inseridas nas notas fiscais, o que não deixa de ser preocupante.

Muitos desses problemas acontecem pela inclusão de informações erradas ou incompletas, que ocorrem pelo fato da empresa ter um cadastro de clientes e produtos desatualizados ou mesmo incompletos — o que pode gerar autuações como, por exemplo, em transações interestaduais.

Nesse caso, a inconsistência de informações e outras irregularidades podem levar à retenção ou apreensão das mercadorias em postos fiscais durante o transporte e, somente após a regularização é que elas serão liberadas.

A falta de qualquer informação em um dos campos obrigatórios da Nota Fiscal Eletrônica impede a sua autorização. Porém, se a NFe chegar a ser autorizada com erros e incorreções pela SEFAZ, não poderá ser alterada, mas será possível fazer uma carta de correção.

Essa carta também é um documento auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica assinado com certificado digital, mas só pode ser solicitada caso os erros não estejam relacionados a dados cadastrais e valores.

Perceba que o preenchimento incorreto de apenas uma informação na NFe pode causar muitos transtornos à empresa. Por isso, vale a pena prestar muita atenção no momento do preenchimento para evitar futuros problemas com o Fisco.

6. Confundir o DANFE com a NFe

Outro erro muito comum é a confusão feita entre a nota fiscal eletrônica e o DANFE. Entretanto, cada um deles cumpre um papel diferente.

A Nota Fiscal Eletrônica é o documento digital emitido e armazenado em formato eletrônico. O layout desse arquivo é padrão em todo o Brasil, obedece às normas fiscais vigentes e depende de programas específicos — aplicativos ou softwares — para ser lido.

A NFe tem o objetivo de documentar as transações de compras, vendas e serviços realizados entre as empresas e substitui a tradicional nota fiscal em papel.

Já o Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica (DANFE) é uma representação gráfica simplificada da NFe. Ele não possui valor fiscal para empresas — que são obrigadas a emitir a Nota Fiscal Eletrônica — e não precisa ser arquivado.

O DANFE tem duas funções principais, que é facilitar a consulta da validade da NFe junto à SEFAZ por meio da chave eletrônica — um código composto por 44 dígitos que identifica a Nota Fiscal Eletrônica e permite a consulta e o download do arquivo XML — e acompanhar as mercadorias durante o transporte.

Fique atento nos erros na gestão de NFe da sua empresa, busque não errar no preenchimento, na emissão e também no armazenamento desses documentos. Assim, você evita prejuízos tributários e garante a segurança fiscal e o crescimento do seu negócio.

E então, gostou de conhecer os erros mais comuns na gestão de NFe e de aprender como mantê-los longe da sua empresa? Tem outras dúvidas sobre esse assunto? Aproveite e confira nosso post com tudo o que você precisa saber para emitir NFe.

Entenda como um software pode ajudar o contador

Entenda como um software pode ajudar o contador

A tecnologia tem ocupado espaço nos mais diferentes setores da sociedade. Na contabilidade isso também é uma realidade. Nos dias de hoje, é praticamente impossível encontrar um bom escritório que não trabalhe com um Enterprise Resource Planning (ERP), por exemplo.

Entretanto, não basta apenas pensar na tecnologia como uma obrigação, é preciso compreender de que forma ela causa impactos positivos no trabalho de um profissional e dessa maneira tirar maior proveito das ferramentas disponíveis.

Por isso, conheça agora as principais vantagens que o uso de um software para contador pode trazer. Confira!

Facilita a organização

O futuro chegou e com ele vieram alternativas para fazer com que até mesmo a questão do espaço fosse repensada dentro das organizações. Hoje, toda aquela papelada que era sinônimo de serviços burocráticos, praticamente desapareceu, tornando possível o trabalho em espaços reduzidos.

Com a tecnologia do Cloud Computing, é possível usar a nuvem para arquivar documentos e torná-los mais fáceis de serem resgatados pelo responsável.

Assim, o profissional de contabilidade pode usar esse recurso para facilitar o acesso de seu cliente a arquivos importantes, permitindo lidar com questões burocráticas do empreendimento sem precisar se deslocar até o escritório.

Por meio de softwares que funcionam como plataformas digitais, é possível eliminar a burocracia, tornando a comunicação com o cliente mais dinâmica e transformando isso em um diferencial para o seu serviço.

Traz benefícios na otimização dos processos

Os principais softwares do mercado conseguem auxiliar o contador em boa parte de suas responsabilidades, reduzindo os processos manuais.

Assim, trabalhando com sistemas, é possível automatizar a realização de atividades mais complexas, eliminando erros causados por falhas humanas, tão comuns diante de situações como cansaço e inexperiência por parte de quem se responsabiliza pelas atividades.

Automatizando os cálculos, existe a garantia de que eles sejam feitos com segurança, evitando maiores problemas com as obrigações tributárias do cliente e resguardando também o escritório de se comprometer diante de problemas que podem levar até mesmo a uma quebra de contrato.

Permite o aperfeiçoamento na comunicação com o cliente

Um diferencial que a tecnologia apresenta é oferecer ao profissional da área contábil recursos para que ele esteja mais próximo do seu cliente, independentemente da situação.

Isso é importante, pois com uma política de atendimento mais eficiente é possível ter maior precisão em relação ao entendimento das necessidades desse cliente para oferecer a ele soluções viáveis no dia a dia.

Como o setor contábil costuma ter contato com diferentes áreas de uma empresa, é preciso lançar mão de alternativas para facilitar essa comunicação, algo que pode ser encontrado em plataformas colaborativas e softwares voltados para gestão com ferramentas de comunicação integrada, bem como chats online.

Com o fluxo de informação facilitado, o processo se torna mais dinâmico e os problemas tendem a diminuir.

Garante maior segurança

Com um sistema, o trabalho com os dados torna-se padronizado, o que garante proteção maior às informações extraídas. Isso protege a empresa de erros e problemas como a divergência de dados, que costumam aparecer em situações em que o volume de trabalho é grande.

Dessa forma, o profissional ganha maior segurança para lidar com os procedimentos diários. Em comparação com as ferramentas disponíveis anos atrás, isso representa uma evolução significativa na rotina do contador.

Quando o seu cliente percebe essa segurança em relação a seus dados, bem como a ausência de erros nos procedimentos, ele tende a atribuir maior valor à atuação do seu escritório.

Torna os processos mais ágeis

Com o uso de sistemas, a informação só precisa ser inserida uma única vez para que possa emitir relatórios sempre que for preciso.

Essa informação pode servir para diferentes finalidades, fazendo com que o escritório ganhe tempo em suas ações e evite retrabalhos. Para a organização, isso representa um significativo avanço do ponto de vista da produtividade.

Outra vantagem dos softwares é que com eles os profissionais podem se dedicar menos às questões burocráticas e assim usar o tempo disponível para outras atividades, concentrando-se em questões estratégicas do empreendimento.

Ajuda a controlar os compromissos

O contador pode também utilizar softwares como recursos para melhorar a gestão do tempo em seu escritório, tanto no que diz respeito a datas como a horários.

Com os calendários virtuais, é possível dar às suas atividades uma dinâmica mais precisa inserindo no dia a dia ferramentas que tornam mais criteriosa a relação dos profissionais com os seus limites.

Isso evita a perda de prazos e garante maior qualidade ao serviço entregue aos clientes, evitando problemas como atrasos e multas, algo fundamental diante da nova realidade em que o papel do contador se tornou ainda mais central para as empresas.

Oferece maior adequação às exigências legais

Não é segredo para ninguém que o projeto SPED trouxe uma série de dúvidas para os empreendedores brasileiros.

Sendo assim, é preciso pensar em soluções que permitam ao profissional da contabilidade mostrar a esse empreendedor que seu escritório dispõe das condições necessárias não somente para compreender as exigências do SPED, mas também para tornar facilitado o cumprimento das obrigações.

Nesse sentido, o uso de softwares permite simplificar a troca de documentos e a sua devida organização, algo fundamental na gestão de notas fiscais, por exemplo.

É um significativo diferencial estratégico

Por fim, é preciso lembrar que nos dias de hoje, os serviços contábeis têm uma presença muito mais estratégica dentro das organizações.

Os gestores confiam nas informações disponibilizadas pelo setor contábil para tomarem suas decisões de maneira correta, sendo assim, é preciso buscar soluções que viabilizam o trabalho de coleta e análise de dados para fornecerem as informações necessárias para esses clientes.

Nessa lógica, o trabalho com softwares de qualidade, capazes de fazer essa função é algo que se desdobra não somente na adequação a essa exigência, mas também no surgimento de um elemento a mais para agregar valor ao trabalho de toda a equipe, o que pode fazer com que seus serviços tenham cada vez mais espaço no mercado.

Entendeu a importância de ter um software para contador? Então entre em contato com a gente e conheça as nossas soluções!