Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTE-s): entenda as vantagens!

Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTE-s): entenda as vantagens!

Provavelmente você já ouviu falar sobre CT-e e é possível que o tenha confundido com a Nota Fiscal Eletrônica. Ou ainda que tenha pensado que ambos se tratam do mesmo tipo de documento. Por mais que essa linha de raciocínio seja bastante coerente, existem diferenças entre esses dois documentos que todo bom contador precisa conhecer.

O Conhecimento de Transporte Eletrônico, ou CT-e, é um documento digital e, assim como a NF-e, também é emitido e armazenado de forma eletrônica. Seu principal objetivo é documentar a prestação de serviço de transporte ou frete de cargas, independentemente da modalidade (ferroviária, aérea, rodoviária, aquática, etc). 

O que garante sua validade jurídica é a assinatura digital do emitente, assegurando sua autoria e integridade, e a recepção e autorização de uso concedidas pelo Fisco. O CT-e é reconhecido e válido em todo território nacional. 

Pronto para saber mais sobre o funcionamento desse documento e suas principais vantagens? Continue a leitura! 

Quais documentos em papel o CT-e substitui? 

De acordo com a Secretaria da Fazenda, a legislação nacional permite que o CT-e substitua os seguintes documentos fiscais: 

  • Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo 8;
  • Conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, modelo 9;
  • Conhecimento Aéreo, modelo 10;
  • Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 11;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 27;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo 7, quando utilizada em transporte de cargas.

Vale lembrar que todos os documentos que não são substituíveis pelo CT-e devem continuar sendo emitidos em conformidade com a legislação em vigor.

Quais suas principais vantagens? 

O Conhecimento de Transporte Eletrônico foi criado para proporcionar benefícios a todos os envolvidos na prestação de serviço, desde as empresas de transportes de cargas ao escritório de contabilidade e o Fisco em si.

Para as empresas transportadoras, as principais vantagens do CT-e são:  

  • Redução dos custos de impressão de documentos fiscais e de aquisição de papel, já que o documento é emitido eletronicamente; 
  • Diminuição dos custos de armazenagem de documentos; 
  • Eliminação dos erros de preenchimento, uma vez que não é permitida a emissão do CT-e com falhas de digitação;
  • Diminuição do tempo que os motoristas gastam parados em postos fiscais;
  • Maior agilidade no processo de fiscalização de cargas. 

Para os escritórios de contabilidade, os benefícios também são significativos: 

  • Maior facilidade e simplificação da escrituração contábil e fiscal;
  • Facilidade na emissão do CT-e por meio da utilização do GED (Gerenciamento Eletrônico de Documentos);
  • Oportunidades de oferecer serviços e consultoria contábil relacionados ao uso do CT-e.

Quais empresas devem emitir Conhecimento de Transporte Eletrônico? 

Ainda segundo a Secretaria da Fazenda, na data do dia 22 de dezembro de 2011, foi publicado o Ajuste SINIEF 08/12, que tornou obrigatória a emissão de CT-e em substituição aos documentos equivalentes impressos em papel.

O Ajuste SINIEF 08/12 estipula na primeira cláusula que ficam obrigados a usar o CT-e os contribuintes do ICMS a partir das seguintes datas:

I – 1 de dezembro de 2012, para os contribuintes do modal:

  • Rodoviário relacionados no Anexo Único;
  • Dutoviário;
  • Aéreo;
  • Ferroviário.

II – 1 de março de 2013, para os contribuintes do modal aquaviário;

III – 1 de agosto de 2013, para os contribuintes do modal rodoviário cadastrados com regime de apuração normal.

IV – 1º de dezembro de 2013, para os contribuintes:

  • Do modal rodoviário, optantes pelo regime do Simples Nacional;
  • Cadastrados como operadores no sistema Multimodal de Cargas;

“Parágrafo único. Ficam mantidas as obrigatoriedades estabelecidas pelas unidades federadas em datas anteriores a 31 de dezembro de 2011”.

Conclusão

Como você viu, conhecer o que é e como o Conhecimento de Transporte Eletrônico funciona é essencial para que você se mantenha atualizado e eleve seu nível de serviços prestados dentro da contabilidade. Agora que você já sabe tudo sobre CT-e, já pode auxiliar seus clientes com o que eles precisarem a respeito do assunto. 

Gostou deste conteúdo? Curta nossa página no Facebook e confira outras novidades e informações relevantes como essa! 

Escritório de contabilidade e eSocial: quais são os desafios?

Escritório de contabilidade e eSocial: quais são os desafios?

A tecnologia chegou com tudo para revolucionar praticamente todos os setores. Sistemas novos surgem a todo momento para facilitar e otimizar os processos. Quer um exemplo? Você sabe quais as vantagens e os desafios da relação entre contabilidade e eSocial?

Previsto para entrar em vigor em janeiro de 2018, o sistema deverá aplicar-se a empresas que tenham um faturamento anual superior a R$ 78 milhões. Entretanto, a ideia é que, até julho, todas as empresas tenham aderido a ele, independentemente do faturamento. A implantação só está começando pelas maiores.

O objetivo principal é diminuir as fraudes que têm aumentado as despesas do governo com o Seguro Desemprego e outros benefícios. Trata-se de um sistema de escrituração digital, no qual as informações trabalhistas dos funcionários passarão a ser preenchidas em um único formulário que a enviará a todos os órgãos do sistema.

Entretanto, como toda mudança em fase de implementação, essa novidade traz consigo alguns desafios. Vencê-los significa ter acesso às vantagens provenientes deles. Se você está se perguntando como fazê-lo, listamos abaixo algumas boas práticas a serem adotadas. Confira!

Treinamento de colaboradores

De nada adianta avisar a todos os colaboradores que a empresa passará por mudanças e não explicar a eles como se dará o processo. É importante que as áreas de TI, financeira, fiscal, contábil, jurídica, medicina no trabalho e RH estejam cientes de tudo o que vai mudar.

Busque cursos e consultorias especializadas no assunto para que, quando chegar a hora da implantação do sistema, todos estejam cientes de como devem agir. Tudo fluirá naturalmente se cada um souber o seu papel nesse modelo de instituição. É por isso que é tão necessário que todos recebam o treinamento adequado.

Orientação aos clientes

Se os colaboradores precisam estar cientes das mudanças, os clientes também não devem ficar de fora dessa corrente de informação. As formas de entregar os dados ao fisco mudará, e eles também precisam saber disso.

Uma empresa que trabalha com essa transparência permite que o cliente também participe dos acontecimentos, quanto a regras e procedimentos. Dessa forma, fica mais fácil fazer correções ou solicitar alguma ação necessária: eles já estarão sabendo por que você está solicitando algo que nunca havia pedido antes.

Atenção às novas normas e procedimentos

Até agora falamos sobre informar colaboradores e clientes das mudanças que estão por vir. Mas e você? Sabe exatamente o que vai mudar e quais os novos procedimentos a serem aplicados?

Antes de mais nada, é importante buscar o máximo de informação possível sobre o eSocial. Como passar informação a outros departamentos e clientes quando nem você mesmo entende bem do que está falando? Portanto, antes de sair divulgando informações, certifique-se de que você entendeu corretamente o funcionamento do novo sistema e tire todas as suas dúvidas.

Análise da empresa

Se as pessoas são diferentes umas das outras, com as empresas não funciona de forma distinta. Algumas têm maior flexibilidade e abertura a mudanças do que outras. Portanto, diante de uma mudança que está por vir, você precisa analisar o grau de dificuldade de implantação.

A cultura da organização pode sofrer impactos, já que todos os setores ganharão novas responsabilidades e, até mesmo, atribuições. Há empresas altamente inovadoras, que veem mudanças como oportunidades de crescimento e desenvolvimento.

Outras, porém, não estão fechadas a mudanças, mas encontram alguma dificuldade para adaptar-se quando elas chegam. E há ainda aquelas que apresentam grande resistência a qualquer processo que fuja do “script” ao qual estão acostumadas. Esse último modelo pode demorar um pouco mais a entender o objetivo do novo sistema e por que deve aderir a ele.

É por isso que essa análise é tão importante para determinar as vias que serão utilizadas para que a organização se adapte ao novo sistema e tenha acesso as melhorias trazidas por ele.

O ideal é que a empresa incorpore em seus valores a ideia de que, na maior parte das vezes, as mudanças vêm para que melhorias sejam feitas. O crescimento não é possível quando não estamos abertos a mudar procedimentos e conceitos. Essa visão mais positiva ajuda a organização a adaptar-se melhor a novos procedimentos.

Identificação e correção de inconformidades

Se você já identificou o quanto a sua empresa é resistente a mudanças, chegou a hora de descobrir o quanto ela precisará mudar. Para isso, é necessário identificar processos que estão sendo feitos de maneira errada para poder adequá-los às novas regras.

Faça uma análise tributária a fim de identificar irregularidades e não hesite em corrigí-las. Persistir no erro pode trazer uma série de transtornos futuros. E isso é desnecessário visto que agora você já conhece as novas regras.

A partir daí, é possível desenvolver uma espécie de cartilha com o passo a passo e a documentação necessária para cada processo. E o departamento responsável deve estar ciente disso e consultá-la sempre que surgir alguma dúvida.

E o que a empresa “ganha” com isso?

A essa hora você deve estar se perguntando quais os benefícios que esse sistema traz para a empresa. Uma das grandes vantagens é o alinhamento e padronização de informações. Todas as organizações e empresas contábeis utilizarão um sistema unificado e isso permite a troca de informações e experiências entre os profissionais.

Um outro aspecto importante é a agilidade no envio de informações. Quando falamos em um sistema online, estamos nos referindo à troca de dados em tempo real. Sendo assim, o funcionário não fica sujeito à grande espera para concretizar sua contratação ou rescisão. Os prazos de envio de formulários não mais existirão: tudo será transmitido através do eSocial.

Além disso, o relacionamento entre empresas, seus contadores e o fisco se tornará mais estreito e transparente, visto que as informações correrão em tempo real e se tornarão mais precisas e corretas.

 

Entendeu quais são as vantagens e desafios da relação entre contabilidade e eSocial? Viu só como esse novo sistema pode ajudar a sua empresa no desenvolvimento? Contar com uma boa contabilidade nessas horas é fundamental. Entre em contato conosco e tenha acesso aos melhores serviços contábeis do mercado.

6 dicas para melhorar a gestão do escritório de contabilidade

6 dicas para melhorar a gestão do escritório de contabilidade

Já há algum tempo que a contabilidade deixou de ter aspecto apenas operacional e tornou-se uma tarefa estratégica para as organizações. Contar com o auxílio de uma consultoria contábil tem importância fundamental para a sobrevivência de pequenas e médias empresas.

A forte demanda na área, especialmente nesses tempos de crise, tornou imprescindível que os escritórios de contabilidade estejam atentos à melhoria de seus processos de gestão, a fim de estarem aptos a realizar seus serviços de forma eficiente.

Nesse cenário, aqueles que desejam aumentar sua produtividade e conquistar reconhecimento e credibilidade perante o mercado, precisam conhecer e adotar algumas atitudes estratégicas.

Administrar um negócio não é uma tarefa simples, mas, seguindo essas 6 dicas, você aprenderá a melhorar a gestão do escritório de contabilidade.

1. Definir corretamente os honorários contábeis

Muitos escritórios têm dificuldades em precificar seus serviços, mas a boa gestão dos honorários contábeis é fundamental para os resultados da empresa. É preciso que haja um equilíbrio para manter o escritório competitivo perante o mercado sem perder seu potencial de ser lucrativo. 

Para melhor administrar essa questão, o ideal é conhecer bem seus custos e a produtividade de sua equipe de trabalho, além de analisar cuidadosamente os projetos para precificá-los de acordo com o tempo que demandam e com a complexidade do serviço.

Seu tempo é muito importante, portanto valorize-o, cobrando um valor adequado pelo seu trabalho. Não use o preço como seu único diferencial: invista na qualidade do serviço oferecido. Seu cliente certamente vai reconhecê-lo por isso.

2. Ter total conhecimento dos contratos

Os contratos são verdadeiros guias para o contador, por isso é fundamental observar, com muita atenção, todas as suas cláusulas, atentando-se às solicitações de serviços e aos prazos de entrega. 

Dessa forma, você vai se ater a realizar exatamente o que o contrato prevê, sem perder tempo fazendo mais do que é necessário, mas garantindo que o cliente fique satisfeito com o cumprimento daquilo que foi acordado.

O contrato também servirá para uniformizar as informações que todos os funcionários terão a respeito do cliente e da execução do serviço.

3. Definir processos de forma clara

A definição e o controle de processos são fundamentais para a boa gestão de qualquer negócio. Para o escritório de contabilidade não é diferente: processos claros e eficientes tornam o serviço mais uniforme e aumentam a percepção de sua qualidade.

Uma importante ferramenta de gestão  que pode ajudar nesse sentido  é o ciclo PDCA, que é composto por 4 etapas:

  • plan (planejar): o planejamento é fundamental para o bom desenvolvimento de qualquer atividade. Por meio de reuniões periódicas, é possível fazer um alinhamento de ideias e objetivos, de modo a criar um plano de ação;
  • do (fazer): é a fase de implementar o planejamento, executando as etapas antes definidas, atentando-se para a otimização de recursos;
  • check (verificar): é o momento de checar se os objetivos traçados foram alcançados, comparando o que foi planejado com o que foi, de fato, realizado;
  • action (agir): essa etapa consiste em fazer as correções necessárias e, se for preciso, traçar novos planos. A partir disso, o ciclo reinicia, criando um processo de busca por melhoria contínua.

4. Criar metas e estratégias de avaliação 

Todo profissional precisa saber para onde está indo e onde pretende chegar. A partir do estabelecimento de seus objetivos, é possível determinar algumas metas, ou seja, maneiras de quantificar esses objetivos em frações menores, determinando um período de tempo para conclusão.

Nesse sentido, há uma ferramenta importante que pode ser adotada na gestão do escritório de contabilidade: as metas SMART. Ela indica que suas metas devem ser: específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais.​

Para isso, estabeleça metas possíveis, com periodicidade mensal, semestral ou anual, e divulgue-as de forma clara para a sua equipe. Incentivos, como premiações e bonificações, podem ajudar a motivar os colaboradores a trabalhar com mais afinco para alcançá-las.

Mas de nada adianta criar metas se você não fizer um acompanhamento de seu cumprimento. Por isso, é fundamental criar mecanismos de avaliação que possam medir os resultados e detectar a eficiência da condução do trabalho. Havendo resultados negativos, será possível determinar os ajustes necessários.

5. Melhorar a comunicação

A comunicação tem importância fundamental nos resultados de uma empresa, pois sua ineficiência pode ser motivo de grandes falhas e desentendimentos.

Manter uma boa comunicação interna — com colaboradores, clientes, fornecedores e parceiros — garante o alinhamento das informações e a melhoria do relacionamento interpessoal entre todos os envolvidos.

Além disso, ela também possibilita o engajamento dos funcionários com os objetivos e com o discurso da organização, sem falar na melhoria para o clima organizacional e a produtividade da equipe.

Por isso, incentive sempre a comunicação clara e acessível, com processos mais simples, que eliminem possíveis barreiras e permitam um diálogo transparente em todas as situações.

6. Investir em tecnologia

Na rotina de um escritório de contabilidade, é comum que se perca muito tempo com processos manuais e com a alta demanda de documentação dos clientes. Tarefas essas que, quando automatizadas, otimizam todos os processos e o uso do tempo.

A tecnologia se tornou excelente aliada das empresas, e adotar um sistema de gestão proporciona inúmeras vantagens. O uso de um software personalizado contribui de forma positiva no dia a dia de um escritório e, entre outros benefícios:

  • facilita o lançamento de dados;
  • sincroniza as informações;
  • proporciona maior controle financeiro;
  • melhora a qualidade do serviço prestado;
  • otimiza o fluxo de trabalho;
  • diminui o trânsito de documentos físicos no escritório.

O profissional que deseja se destacar na área contábil precisa estar preparado para atuar de maneira estratégica, utilizando a tecnologia a favor da otimização dos processos de trabalho.

Como você pode ver, a adoção de práticas para a gestão do escritório de contabilidade é fundamental para mantê-lo competitivo e capaz de ofertar serviços de qualidade para seus clientes. Somente dessa forma será possível adquirir as condições necessárias para crescer e alcançar mais espaço no mercado. 

Gostou dessas dicas e pretende aplicá-las para melhorar as práticas de gestão no seu trabalho? Aproveite para complementar ainda mais seus conhecimentos lendo nosso post sobre 6 vantagens de usar um software personalizado.

Consultoria contábil: como gerar valor para seu cliente?

Consultoria contábil: como gerar valor para seu cliente?

Para as empresas de consultoria contábil, a chave para o sucesso é encontrar maneiras de oferecer vantagens e benefícios adicionais, mesmo aos clientes mais difíceis. Você pode gerar valor, oferecendo benefícios adicionais em relação aos serviços e/ou produtos padrão.

São esses diferenciais que distinguirão a sua organização da concorrência, o que, por sua vez, contribuirá para atrair e reter mais clientes. Ao longo deste artigo, apresentamos alguns elementos cruciais para garantir o sucesso de suas iniciativas. Boa leitura!

Compartilhe ideias sem cobrar por isso

Cobrar os clientes por cada um dos conselhos fornecidos pode dar a impressão de que você apenas se preocupa com dinheiro. Tal imagem negativa prejudica o estabelecimento de relações sólidas e duradouras com eles.

Por outro lado, o compartilhamento regular e gratuito de informações demonstra que você está pessoalmente comprometido com o sucesso de seus negócios, o que ajuda a gerar valor e confiança, itens fundamentais para a consolidação de bons relacionamentos de negócios.

Aposte no longo prazo

Tem havido, recentemente, um movimento de afastamento da cultura baseada em “horas trabalhadas”. Os escritórios de contabilidade passaram a estar mais envolvidos nos processos de seus clientes e a realizar isso em uma base mais regular.

Tal atitude demonstra compromisso, otimiza o trabalho e a qualifica as comunicações, gerando mais valor e, consequentemente, diminuindo as chances de que os clientes considerem migrar para algum concorrente.

Uma abordagem de curto prazo, por definição, apenas resulta em sucesso a curto prazo. Se você está focado em sempre atrair novos negócios em vez de investir nos clientes que já tem, é bastante improvável que sua organização realmente floresça.

Como em quase todos os demais aspectos da vida, a famosa regra de Pareto também é aplicável nesse quesito. Ou seja, 20% dos seus clientes garantem 80% dos seus lucros. Portanto, é imperativo investir, a longo prazo, nos relacionamentos que já foram bem consolidados.

Realize webinars gratuitos

Essa é uma forma eficaz para oferecer informações comerciais, dicas e pareceres especializados a seus clientes. Esses seminários organizados on-line são fáceis de configurar, sendo uma ótima opção para os analistas contábeis fornecerem conselhos profissionais sem ter que encontrar cada cliente pessoalmente.

Escreva e compartilhe artigos para comercializar seus conhecimentos

Muitos profissionais de contabilidade têm produzido artigos interessantes e informativos para compartilhar com seus clientes. Tal iniciativa gera valor agregado ao possibilitar um meio adicional de se envolver com os clientes e pode ajudar você a se afirmar como um renomado líder no setor.

Suas postagens podem ser compartilhadas de várias maneiras: publicadas no site da empresa, em um blog, no LinkedIn, no Twitter e outras redes sociais, via e-mail para sua base de clientes existentes etc.

Ao compartilhar seu próprio conteúdo e outros relativos à sua área, você ampliará a conscientização e gerará valor não apenas para os clientes atuais, mas também para os potenciais.

O mundo da contabilidade baseia-se na premissa de vender tempo ou serviços. Se você quiser, por exemplo, ter sucesso como um confiável consultor de pequenas empresas e mudar seu paradigma, precisará se concentrar em comunicar o seu verdadeiro valor para essas organizações, isto é, seus conhecimentos e experiências.

Não subestime a importância de desenvolver um plano de marketing para ajudá-lo a reposicionar o seu negócio e divulgar o que tem para oferecer. A boa notícia é que existem, no mercado, muitas ferramentas e aplicativos que você pode utilizar para ajudá-lo a começar. Basta encontrar aquela que melhor se ajuste aos seus planos.

Procure oportunidades para lançar sua experiência na mídia, seja por meio de entrevistas, artigos ou blogs — que, por sinal, são muito úteis para quem deseja divulgar sua experiência profissional e direcionar mais tráfego para seu site.

Vá além da consultoria contábil

Outra importante tendência a ser observada consiste no fato de que muitos analistas contábeis estão começando a oferecer a seus clientes serviços de consultoria adicionais, indo além das limitações de suas especialidades.

Essa é uma excelente estratégia para assegurar que seus clientes recebam o valor que merecem. Sendo assim, analise suas principais necessidades e utilize todo o seu talento e criatividade para surpreendê-los com soluções inovadoras.

Aprenda com a concorrência

Comece avaliando o que os concorrentes estão fazendo. Quem são eles e como você os analisa?

Se, por exemplo, você quiser se concentrar em um determinado nicho de mercado, tornando-se um especialista em franquias ou em planejamento de sucessão, será necessário aprender tudo o que puder sobre as empresas ou os indivíduos que já atuam nesses campos.

Em seguida, encontre uma maneira de estabelecer contato com eles e aprender com suas experiências. Obviamente, você não desejará estreitar relações com concorrentes diretos, então, procure além da sua localidade ou utilize as redes sociais (principalmente o LinkedIn) para esse fim.

Priorize os planos de crescimento e expansão dos seus clientes

À medida que você começar a sair de sua zona de conforto e procurar aprofundar e qualificar os relacionamentos com os clientes, certifique-se de efetivamente envolvê-los. Isso significa adotar uma postura que o leve a priorizar o sucesso empresarial dos seus clientes.

Agende reuniões ou leve-os para almoçar a fim de discutir não apenas suas necessidades contábeis, mas também seus planos de crescimento. Mantenha as conversações girando em torno de questões, como:

  • a situação do seu fluxo de caixa e a existência de áreas onde as operações possam ser simplificadas e os custos reduzidos;
  • os principais riscos enfrentados;
  • a existência de limitações de ordem regulamentar ou jurídica que podem afetar suas práticas comerciais atuais ou futuras.

Outras formas de gerar valor incluem identificar lacunas no mindset (ou mesmo no rol de conhecimentos técnicos) do cliente e oferecer sessões de treinamento com preços acessíveis para ajudá-lo a se atualizar. A contabilidade é o ponto fraco de muitas empresas (sobretudo, as de menor porte) e um excelente ponto de partida.

Essas sessões devem ser extremamente úteis para o seu cliente e, quanto mais inovações agregar aos seus serviços de consultoria contábil, maiores serão as chances de gerar valor.

E aí, gostou do nosso post? Então, não perca a oportunidade de alavancar os resultados da sua empresa: entre em contato conosco e conheça as melhores soluções para o seu negócio!

Como o contador pode se manter sempre atualizado

Como o contador pode se manter sempre atualizado

Um contador atualizado é sinônimo de serviços bem prestados. A reciclagem profissional nessa área de atuação é determinante para a qualidade dos serviços executados, principalmente pelo fato da legislação fiscal do Brasil sofrer mutações com uma frequência muito grande.

As atividades que eram realizadas por esse profissional há pouco tempo já sofreram inúmeras modificações. Livros foram substituídos por arquivos digitais e obrigações que, anteriormente, demandavam dias de trabalhos manuais, passaram a ser realizadas com apenas alguns cliques.

Por esse motivo, neste artigo vamos mostrar como um contador pode se manter sempre atualizado em um contexto de mudanças frequentes. Confira!

A importância em se manter atualizado

A princípio, um contador precisaria apenas saber lidar com as questões contábeis que envolvem uma empresa. No entanto, sabemos que isso não é uma realidade aplicada ao novo formato de contabilidade exigida pelo mercado.

É fundamental que, além das atividades inerentes a essa área, o contador atualizado possua amplo conhecimento em contabilidade tributaria e também em questões jurídicas.

Este profissional deve conhecer bem o Código Civil brasileiro para auxiliar os seus clientes nas questões societárias e empresariais. Além disso, também precisa conhecer a atividade das empresas que estão sob sua responsabilidade contábil, pois essas questões impactam diretamente na apuração de seus tributos.

Um contador atualizado pode atuar na prevenção e no combate a erros ou falhas na apuração de impostos e no atendimento de obrigações fiscais acessórias, questões que podem gerar prejuízos diversos à empresa e seus responsáveis caso não sejam executadas de forma correta.

Além disso, o mercado atual exige profissionais que têm uma melhor preparação, que entendem que a sua profissão impacta diretamente na lucratividade da empresa e, se ele não possuir uma gama de conhecimentos gerais sobre negócios, pode prejudicar toda a operação dos seus clientes.

Maneiras que um contador pode se manter atualizado

A falta de opções de qualificação nunca poderá ser motivo para que um contador não se mantenha atualizado, uma vez que essa área de atuação possui incontáveis fontes de conhecimento. A seguir, algumas das principais formas de atualização. Continue lendo!

Cursos e palestras oferecidos pela entidade de classe

Tanto os CRCs espalhados pelos estados brasileiros quanto o CFC fornecem cursos de reciclagem com muita frequência. Portanto, basta que o profissional fique atento às notícias e aos comunicados sobre os treinamentos que os órgãos fornecem. Além disso, as delegacias regionais, presentes em quase todos os municípios, também oferecem diversos cursos com o auxílio dos órgãos mencionados.

As palestras também são uma excelente fonte de conhecimento para os profissionais da área contábil. Quem negligencia o conhecimento obtido nesse tipo de evento está perdendo uma excelente oportunidade de se manter atualizado e conhecer a experiência e o trabalho de outros profissionais da área.

Treinamentos online

Os treinamentos online vêm sendo os queridinhos dos contadores brasileiros. Isso porque, independentemente do local onde o profissional atua, ele tem a oportunidade de estudar com especialistas de uma determinada área que estejam em qualquer lugar do planeta.

Participação em eventos e encontros

Os encontros e eventos voltados aos profissionais de contabilidade, além de serem importantes para aumentar o networking, podem proporcionar um grande ganho em relação à capacitação e atualização profissional. Afinal, nesses locais se reúnem contadores que atuam em diversos ramos de atividade e possuem experiências distintas.

As conversas e troca de ideias entre bons contadores que estejam atualizados pode proporcionar um ganho de conhecimentos diversos em todas as vertentes da contabilidade, como a utilização de novos softwares, práticas contábeis, formas de distribuição de equipe, entre outras dicas.

Atualizações oferecidas pelas empresas de sistemas contábeis

As principais mudanças que ocorreram na contabilidade nos últimos anos têm relação com a tecnologia. Sendo assim, as empresas que comercializam softwares contábeis sempre fornecem treinamentos aos contadores com o objetivo de atualizá-los sobre novos processos e obrigações, o que, consequentemente, acaba contribuindo para o conhecimento sobre tais questões.

Com essas dicas, você já tem em mãos um guia para se tornar um contador atualizado e atender às demandas desse mercado em franco crescimento e expansão.

E então, gostou do post? Que tal continuar aprendendo sobre o assunto? Separamos para você um outro artigo especial e nele você encontrará 6 aplicativos que auxiliam na organização pessoal de um negócio.

Tire suas principais dúvidas sobre como enviar o SPED Contábil

Tire suas principais dúvidas sobre como enviar o SPED Contábil

Criado pelo Decreto 6.022/2007, o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) é uma ferramenta eletrônica utilizada para o envio dos documentos de escrituração contábil e fiscal de empresas e pessoas jurídicas à Receita Federal por meio de arquivo digital com formato padronizado e específico.

Um dos subprojetos do SPED é a Escrituração Contábil Digital (ECD), que facilita o acesso das autoridades aos documentos contábeis das empresas a fim de aumentar o controle fiscal.

No entanto, o SPED Contábil traz benefícios também para as companhias, uma vez que reduz a burocracia, elimina alguns processos manuais e garante maior exatidão nas informações. Com isso, as empresas percebem redução de custos, maior controle das informações e economia de tempo.

Você ainda tem dúvidas sobre como enviar o SPED Contábil? Então aproveite para saná-las agora mesmo!

O que precisa ser transmitido?

São enviadas as versões digitais dos seguintes livros:

  • Livro Balancetes Diários, Balanços e fichas de lançamento comprobatórias dos assentamentos neles transcritos;

  • Livro Diário e seus auxiliares, se houver;

  • Livro Razão e seus auxiliares, se houver.

Lembre-se, no entanto, de que esses livros contábeis transmitidos eletronicamente precisam contar com uma assinatura digital (no mínimo, segurança tipo A3).

Qual o prazo para a transmissão?

Deve ser entregue anualmente até o último dia útil de maio do ano seguinte. Então, os arquivos referentes a 2017 devem ser emitidos até o dia 31 de maio de 2018.

Como enviar o SPED Contábil?

A transmissão é feita por meio de um software disponibilizado no site da Receita Federal. O sistema recebe atualizações constantes. Então, mesmo que você já tenha instalado no computador, é apropriado buscar a versão mais recente.

Para fazer o envio, é necessário primeiro gerar o arquivo para importação. Embora possa ser preenchido manualmente, o ideal é que você use um software contábil. Gerado o arquivo, basta seguir estes passos:

  • abra o software do ECD, acesse o Menu em Arquivo > Escrituração Contábil > Importar;

  • na janela que se abriu, busque o arquivo gerado para a importação;

  • o sistema fará uma verificação do arquivo e, caso esteja tudo certo, surgirá uma nova tela, onde você vai clicar em “Sim”, mas se houver erros, surgirá uma janela de advertência, onde você precisará clicar em “Ok”;

  • para descobrir os as inconsistências, vá em Erros > Advertências > Exibir e, após isso, serão destacados os campos que devem ser corrigidos;

  • dando prosseguimento, é a hora de criar o arquivo de entrega da Escrituração, clicando no ícone do ECD e salvando o arquivo de recuperação;

  • assine digitalmente o documento clicando no menu “ECD — Assinar Escrituração Digital” e selecionando o usuário (para isso, é necessário ter um certificado digital e-CNPJ da empresa e e-CPF do contador, ambos do tipo A1 ou A3);

  • para que o certificado seja visualizado no sistema, é preciso que esteja salvo no Repositório de Certificados do Windows, se for certificado A1;

  • agora é só selecionar “Transmitir Escrituração Digital”;

  • surgirá uma tela informando a situação da declaração;

  • para finalizar, vá no menu na opção “Escrituração > Recibo de Transmissão” e gere o documento comprobatório.

Para que servem os certificados digitais e-CPF e e-CNPJ?

O e-CPF e o e-CNPJ são certificados digitais usados para identificar eletronicamente pessoas físicas e empresas, respectivamente. Dessa forma, eles validam o relacionamento online com as autoridades fiscais. Como vimos no passo a passo, sem esses certificados, não há como enviar o SPED Contábil.

Quem não precisa enviar o SPED Contábil?

Algumas empresas e instituições são isentas de realizar o processo de emissão. São elas:

  • aquelas que tenham optado pelo Simples Nacional;

  • órgãos públicos;

  • empresas inativas;

  • fundações públicas;

  • autarquias.

Sem dúvida, a tecnologia veio para facilitar a vida dos profissionais do setor contábil. Como você pôde perceber, o processo de emissão do ECD é bem simples. E o uso de softwares contábeis facilita ainda mais o procedimento, automatizando diversas das tarefas burocráticas e otimizando o trabalho no escritório de contabilidade.

Gostou de saber mais sobre como enviar o SPED Contábil? Então curta nossa página do Facebook e fique por dentro de outras dicas