Você sabia que as novas regras do rotativo do cartão de crédito começaram a valer a partir de abril deste ano?

Muitas pessoas ainda não têm conhecimento dessas alterações, não sabem que os clientes têm restrições para acessar o crédito rotativo e efetuar o pagamento mínimo da fatura.

Se você é uma delas, estamos aqui para resolver o seu problema. Portanto, não se preocupe! Neste artigo vamos explicar o que é crédito rotativo, como ele funcionava antes das alterações e quais são as novas regras. Venha conferir!

O que é crédito rotativo?

Quando não tem dinheiro suficiente para quitar a sua fatura do cartão de crédito, o banco permite que você financie a dívida, pagando o valor mínimo dela, que é de 15% do valor do débito. O restante, você pode pagar no próximo mês.

Isso é o que chamamos de crédito rotativo.

Por exemplo, se a sua fatura fechou em R$ 1.000,00 e, por qualquer motivo, não foi possível efetuar o pagamento total, você pode pagar R$ 150,00 este mês e R$ 850,00 no outro.

Mas a conta não é tão simples assim. Quando o banco financia o valor, permitindo que você pague o mínimo da fatura, ele acrescenta a cobrança de juros rotativos, os quais incidirão sobre o débito em aberto.

Esses juros podem fazer com que a sua dívida seja muito maior no mês seguinte devido à junção das compras parceladas e os juros acrescidos.

Como ele funcionava antigamente?

Antigamente, para não ter problemas com a inadimplência, o cliente precisava pagar o valor mínimo da fatura (15%) do seu cartão de crédito. O restante do débito poderia ser pago no mês seguinte, com o acréscimo dos juros rotativos.

Dessa maneira, no mês seguinte o cliente recebia a fatura para pagar a dívida restante. Mas, se ele novamente não conseguisse pagar o débito integral, existia a possibilidade de fazer todo o processo novamente: pagar os 15% e deixar o restante para pagar depois, e assim sucessivamente.

Quais são as novas regras do rotativo do cartão de crédito?

O cliente que não conseguir pagar integralmente a sua fatura do cartão de crédito poderá, ainda, efetuar o pagamento mínimo de 15%.

Entretanto, isso valerá apenas para o primeiro mês de atraso, ou seja, nos próximos ele não poderá mais seguir esse procedimento, pois o crédito rotativo terá um limite de 30 dias.

As novas regras do rotativo do cartão de crédito determinam que os bancos ofereçam uma linha de crédito para o seu cliente, a fim de possibilitar o parcelamento da dívida.

Antigamente, as regras permitiam que você alongasse o seu débito, criando o efeito “bola de neve”. Hoje, o cliente poderá negociar uma taxa de juros e um prazo para quitar a pendência.

É importante frisar que o consumidor ainda pode efetuar o pagamento total da dívida antes do vencimento das parcelas.

Quais são as vantagens para o consumidor?

Com as novas regras do rotativo do cartão de crédito ficou ainda mais fácil pagar a sua dívida. Dentre as principais vantagens estão:

  • ao pagar o valor total da fatura, os juros estabelecidos serão menores que os anteriormente cobrados;
  • será possível conseguir um empréstimo com taxas mais baixas para efetuar o parcelamento da dívida;
  • as novas regras permitem que haja economia na hora de pagar a sua fatura atrasada;
  • diminui os riscos da inadimplência.

As novas regras do rotativo do cartão de crédito foram elaboradas com o objetivo de melhorar a economia do país e facilitar a quitação do débito para os brasileiros, pois o juros cobrados eram extremamente altos, fazendo com que os clientes adquirissem dívidas cada vez mais elevadas, prejudicando a sua saúde financeira.

Agora que você já sabe como funcionam as novas regras do rotativo do cartão de crédito, curta a nossa página no Facebook e acompanhe os nossos conteúdos exclusivos!