Quem atua no mundo dos negócios, como em um escritório de contabilidade, sabe que existem vários perfis de cliente. Enquanto uns são mais tranquilos e comunicativos, outros são clientes difíceis, impacientes e que reclamam bastante. Para lidar com esse tipo de pessoa exige-se muita calma e paciência.

Às vezes, nem sempre a tranquilidade e a compostura ajuda com clientes assim. Afinal, para eles tudo é motivo de discórdia e protestos. Contudo, não desista; pois é possível, sim, amenizar a situação e tornar o convívio mais fácil. 

Para saber como agir com pessoas com temperamento mais complicado preparamos um conteúdo especial e que vai orientar melhor as suas ações. Anime-se e confira!

1. Saiba ouvir

Se tem uma coisa que tira o cliente do sério é ser interrompido no meio da conversa. Por isso, deixe ele esbravejar e dizer tudo aquilo que tem vontade. Não caia no erro de interferi-lo  até porque, em alguns casos, ele apenas quer ser escutado. 

Após ouvir as reclamações é o momento de você falar. Lembre-se ainda que o diálogo deve ser saudável. Por mais que ele esteja nervoso, mantenha a compostura e não leve o que está sendo dito para o lado pessoal. 

2. Preste atenção no tom de voz

A sua maneira de agir e falar interfere no posicionamento do interlocutor. Isto é, se você falar num tom de voz amigável e baixo, possivelmente, ele também vai se controlar. 

Portanto, evite se exaltar e opte por um diálogo cordial, já que a educação e a polidez é imprescindível — independentemente do contexto. Vale destacar, nesse sentido, que a entonação da voz é capaz de tranquilizar o cliente. 

3. Tenha empatia

Saber se colocar no lugar dos outros é, sem dúvida, uma forma efetiva de resolver situações problemáticas. Em outras palavras, demonstre compreensão e solidariedade. Essa simples ação vai amenizar o caso e diminuir o estresse momentâneo, uma vez que o cliente se sentirá compreendido. 

No entanto, não basta concordar da boca para fora, pois o cliente notará que a sua postura está sendo forçada. E, quando isso acontece, a situação tende a piorar. Por isso, cuidado com a forma em que se expressa: tenha calma, compostura e tente compreendê-lo com sinceridade.

4. Apresente soluções

Outra ação que pode ajudar a controlar a situação é oferecer para o cliente uma solução prática e efetiva. Afinal, ele não deve estar nervoso à toa, não é mesmo? Provavelmente existe algum motivo que desencadeou a sua insatisfação. 

Então, proponha um plano para remediar o erro. Importante destacar que você jamais deve fazer uma promessa que não poderá cumprir. Diga a ele qual será a solução e apresente propostas que você pode realmente manter. Nunca tente “enrolar” o cliente apenas para livrar-se dele.

5. Meça as suas palavras

Às vezes, a situação pode sair do controle, uma vez que o cliente perdeu de vez a compostura. Contudo, nunca tente revidar à altura. Lembre-se que isso pode agravar ainda mais o problema e dar mais motivo para o cliente ficar enfurecido. 

Além do mais, tenha em mente que, em alguns casos, a pessoa simplesmente está num dia ruim e acaba descontando suas frustrações na primeira pessoa que aparece na frente. 

Ademais, os profissionais que sabem lidar com clientes difíceis têm mais sucesso e alcançam melhores resultados para a organização. E, certamente, esse é o diferencial de muitas empresas de destaque.

O que achou das dicas? Já precisou colocar em prática alguma delas? Tem outras estratégias para acalmar os clientes? Então, compartilhe conosco suas experiências!